30.8.10

Abandonados à própria sorte.

Hoje no ônibus, em Campinas, ouvi um rapaz, desses que são até meio gorsseiros pela falta da educação (que provavelmente não teve acesso), comentando indignado e um pouco triste ao ver um cavelo ser chicoteado várias e várias vezes. Comentou com a pessoa ao lado que o animal que ele acha que mais sofre, são os cavalos das carroças, pois além de mal comerem, apanham, tem que andar no asfalto quente e 'as pessoas que se importam com os animais', até se esquecem que os cavalos são animais também. Eles estão por ai, igual a mim (ele dizendo), sendo explorados e com dor pelas cidades, sendo que o lugar deles é na terra!
Fiquei pensando, vim buscar na internet ações que tenham auxiliado essa espécie de animal, e encontrei as cidades que aprovaram leis proibindo carroças nas áreas urbanas (no entanto, a maioria delas previa reduzir incidentes no trânsito, como lentidão, devido ao desenvolvimento e não ao bem-estar do animal em si), leis sobre abandono de cavalos (que existe, mas é falha) e outras sobre o recolhimento dos dejetos dos animais.
Concluí que realmente, como disse o rapaz, os cavalos são realmente um dos animais que mais sofrem, abandonados à própria sorte, alimentando-se de lixo, puxando homens e coisas pelo caos urbano. O que poderíamos fazer?




Sim, eles sentem fome.

Eles estão abandonados.

Estão sendo mal-tratados.

E sim, eles sentem dor.

E se pudessem, fariam como o Pé de Pano!

2 comentários:

Magô Pool disse...

O Instituto Nina Rosa tem um video muito bom chamado Vida de cavalo...é bem isso mesmo que vc escreveu...Infelizmente tudo q é retratado nesse blog de abusos e maus tratos, crimes ambientais e falta de respeito, tudo isso é cometido pelos mesmos criminosos, os seres humanos...

clandestina secreta disse...

É triste demais!